Sindicato das Empregadas Domésticas SP

Sindicato das Empregadas Domésticas SP

Varrer, tirar pó, passar pano, cozinhar, lavar, pendurar, secar, arrumar... são muitas as tarefas que devem ser executadas diariamente para manter o lar realmente agradável. Encontrar alguém que consiga conciliar o trabalho doméstico com a correria do dia a dia é extremamente raro. A solução: contratar alguém que faça isso pelo(a) dono(a) de casa.

Com o crescimento econômico dos últimos anos a oferta deste tipo de profissional ficou escasso devido à geração de outros empregos em que existe a possibilidade de exercer uma infinidade de outras funções. Além disso, a necessidade de um perfil íntegro e digno da sua confiança para cuidar da residência, dificulta ainda mais a escolha da pessoa ideal.

Reconhecimento e valorização

Em contrapartida, esta mesma evolução da economia que trouxe o aumento da renda familiar, fez os serviços domésticos serem ainda mais procurados. Esta equação encontrou um grande déficit quando consideramos o aumento da demanda e diminuição da oferta.

Isto ocasionou a valorização da profissão e garantiu um status menos preconceituoso desde a sua regulamentação, em 1972, denominando o(a) profissional como secretário(a) do lar. Além do aumento salarial, ganharam o direito ao 13º salário e 30 dias de férias remuneradas – garantidas após um ano completo de trabalho – e assim como um funcionário de grandes empresas multinacionais, contribui para o INSS (previdência privada).

Ainda existe muito o que conquistar, como estabelecer a quantidade de horas semanais para possibilitar a remuneração das horas extras. Mas já existe em trâmites de aprovação pelos parlamentares da Câmara dos Deputados, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 478/10, onde se igualariam os direitos dos empregados domésticos ao dos trabalhadores de carteira assinada.

Uma outra forma que o profissional tem de garantir seus direitos e registrar o seu ofício é a associação à Sindoméstica, o Sindicato das Empregadas e Trabalhadores Domésticos da Grande São Paulo. Basta preencher alguns dados como nome, endereço, e-mail e telefone através do site.

Mulheres 2 x 0 Homens

A categoria é predominantemente feminina pelas mãos habilidosas e mais delicadas, maior zelo e cuidado nas atividades executadas, além de um visual que concorda mais com o histórico da profissão. São mais de 6 milhões de mulheres empregadas no Brasil, enquanto o índice masculino, é quase 14 vezes inferior, totalizam 500 mil.

Além destes dados, o dia 27 de abril se tornou o dia oficial dos empregados domésticos, criado em homenagem há uma mulher humilde que dividia suas roupas com necessitados, Santa Zita.

Lista de tarefas

Sindicato das Empregadas Domésticas SP

Os trabalhadores da classe são contratados para realizar os serviços de manutenção, refeição, limpeza, organização e supervisão de residências. Precisam ter boa disposição física, discrição e serem organizados. Ao mesmo tempo, devem ser capazes de se comunicar bem, seguir ordens e ouvir sugestões e críticas, e acatar o que for pertinente.

Com todas estas qualidades necessárias para cumprir com excelência as atividades antes atribuídas à dona de casa, as secretárias do lar devem amar o que fazem e ter a certeza do quão são importantes.

Lutando pela categoria

Sindicato das Empregadas Domésticas SP

O Sindicato das Empregadas e Trabalhadores Domésticos da Grande São Paulo atua em 31 municípios do estado paulista. Atende através do telefone (11) 3326-6857. No site oficial a empregada doméstica pode se manter informada a respeito da sua área de atuação e ver novidades como o aumento do piso salarial. Pode também tirar dúvidas e obter algumas dicas valiosas.

O sindicato tem sede em São Paulo à Avenida Casper Libero, 383 – 3º andar – Sala 3C no bairro Santa Ifigênia em São Paulo. De fácil acesso, fica nas proximidades ao metrô da Estação da Luz. Online, pode ser contatado pelo e-mail diretoria@sindomestica.com.br

Seu funcionamento é das 8h30 ás 17h30, com pausa para almoço das 12h as 13h, de segunda à sexta-feira.

Discussion

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.